Transformar o desperdício têxtil em novas peças de roupa é uma necessidade ambiental!

Transformar o desperdício têxtil em novas peças de roupa é uma necessidade ambiental!

Partilhar projeto

Re.Textile

Reduzir o desperdício têxtil por ser uma das industrias mais poluentes do mundo, dando uma nova vida às peças de roupa. Vestir, ganha um novo propósito.

Portugal

Procura:

1 Marketeer

1 Fashion Designer

1 Web Designer

Oferece:

Sociedade

Business Partnership

Equity

Re.Textile

Reduzir o desperdício têxtil por ser uma das industrias mais poluentes do mundo, dando uma nova vida às peças de roupa. Vestir, ganha um novo propósito.

Portugal

Procura:

1 Marketeer

1 Fashion Designer

1 Web Designer

Oferece:

Sociedade

Business Partnership

Equity

Partilhar projeto

Skillraising

Skills 25%
0
Visualizações
0
Candidaturas
4
de Fevereiro | Inicio de Campanha
0
Visualizações
0
Candidaturas
4
de Fevereiro | Inicio de Campanha

Última atualização 12/03/2022

3 min

fase de ideia

em desenvolvimento

a entrar no mercado

público envolvido

Story

A ideia da Re.textile surgiu depois de chegar a Inglaterra e me deparar com a incapacidade de escoar a roupa oriunda de um consumo desenfreado apenas através das lojas de roupa em segunda mão – as conhecidas Charity Shops. A maioria dessa roupa acaba em mercados de revenda nos países subdesenvolvidos, prejudicando a sua economia.

Comecei por comprar uma máquina de costura e espalhar a palavra a amigos sobre a minha intenção de dar vida nova a peças de roupa velhas. A sala da casa tornou-se atelier e as paredes já estavam camufladas com roupas vindas de todos os cantos. Já que o foco da Re.textile na sustentabilidade da produção se encontra a jusante, ou seja, no desperdício da roupa, a matéria prima para criação está literalmente à nossa espera nos roupeiros de toda a gente. Aquilo que é descartado deve ser visto como uma oportunidade para um novo início.

Além disso, o meu amor pela escrita precisava de ser canalizado para um lugar que me fizesse sentido. A ideia de levar poemas a respirar foi quase natural, uma vez que nao precisaria de rescindir nenhum dos meus interesses.
Neste momento, existe uma coleção de peças únicas já disponíveis para venda, bem como um website onde podem ser compradas. Já estivemos presentes em mercados locais e, estamos, como é regra com presença marcada nas redes sociais.

No entanto, a ideia é chegar longe, tornarmo-nos referência e inspiração à mudança de paradigma que é necessária e urgente. Pretendemos criar parcerias com artistas ou instituições com preocupações sociais e ambientais – por exemplo, para desenvolver residências artísticas para criação de produtos, workshops ou mesmo apoiarem o nosso propósito. Também ambicionamos criar um plano de marketing sólido e ter um espaço maior que um canto da sala que seja acessível à comunidade.

A minha grande veia activista não consegue fechar os olhos face aos desafios ambientais e sociais que a indústria da moda enfrenta. Além de ser a 2a indústria mais poluidora do mundo, logo a seguir ao petróleo, 85% do vestuário produzido acaba no aterro, quando custou a dignidade de trabalhadores sujeitos a condições precárias e quando 95% dessas peças poderiam ser recuperadas, recicladas e reutilizadas. Portanto, a indústria da moda é um bom exemplo de como a economia linear não é sustentável. Depois de me ter deparado com este impacto, senti a responsabilidade de criar uma alternativa para produzir roupa enquadrada num modelo de economia circular.

A Re.textile surge da necessidade de reescrever a história do vestuário no final do seu ciclo de vida, evitando o desperdício através da valorização de peças de roupa descartada. Cada peça é fruto de um processo de transformação, incluindo elementos artísticos – poemas, ilustrações, frases, imagens – que a tornam num objeto único de comunicação e expressão. Queremos que o vestuário seja não só uma forma de afirmação da nossa identidade, mas de transmissão de ideias e histórias que permitem não só consciencializar, mas também criar conexões entre as pessoas.

O público pode estar envolvido tanto na partilha de roupa indesejada, como na de poesia ou imagens às quais é dada livre circulação longe do pó. O artivismo facilita a transição necessária para uma economia circular, sendo cada peça um produto da mudança. Já dizia Lavoisier: ” Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”.

"A Re.textile surge da necessidade de reescrever a história do vestuário."

Skills que o projeto procura:

Maker 🙌

Vem fazer parte deste projeto mesmo que não tenhas as skills que o projeto procura. Se gostas e sentes que podes agregar valor candida-te!
  • ⏱ 5 horas semanais
  • 💎 Oferta: Em aberto

Marketeer 📢

Tarefas: Fazer o desenvolvimento da estratégia de marketing com o foco na captação de leads e aumento de vendas.
  • ⏱ 5 a 10 horas semanais
  • 💎 Oferta: Equity

1 Fashion Designer

Tarefas: Fazer a transformação dos materiais têxteis para novas peças de roupas prontas a vestir.
  • ⏱ 5 a 10 Horas semanais
  • 💎 Oferta: Equity

1 Web Designer

Tarefas: Garantir o suporte da loja online com a criação de novas features para gerar uma boa experiência de utilizador.
  • ⏱ 5 a 10 Horas semanais
  • 💎 Oferta: Equity

Story

3 min

A ideia da Re.textile surgiu depois de chegar a Inglaterra e me deparar com a incapacidade de escoar a roupa oriunda de um consumo desenfreado apenas através das lojas de roupa em segunda mão – as conhecidas Charity Shops. A maioria dessa roupa acaba em mercados de revenda nos países subdesenvolvidos, prejudicando a sua economia.

Comecei por comprar uma máquina de costura e espalhar a palavra a amigos sobre a minha intenção de dar vida nova a peças de roupa velhas. A sala da casa tornou-se atelier e as paredes já estavam camufladas com roupas vindas de todos os cantos. Já que o foco da Re.textile na sustentabilidade da produção se encontra a jusante, ou seja, no desperdício da roupa, a matéria prima para criação está literalmente à nossa espera nos roupeiros de toda a gente. Aquilo que é descartado deve ser visto como uma oportunidade para um novo início.

Além disso, o meu amor pela escrita precisava de ser canalizado para um lugar que me fizesse sentido. A ideia de levar poemas a respirar foi quase natural, uma vez que nao precisaria de rescindir nenhum dos meus interesses.
Neste momento, existe uma colecção de peças únicas já disponíveis para venda, bem como um website onde podem ser compradas. Já estivemos presentes em mercados locais e, estamos, como é regra com presença marcada nas redes sociais.

No entanto, a ideia é chegar longe, tornarmo-nos referência e inspiração à mudança de paradigma que é necessária e urgente. Pretendemos criar parcerias com artistas ou instituições com preocupações sociais e ambientais – por exemplo, para desenvolver residências artísticas para criação de produtos, workshops ou mesmo apoiarem o nosso propósito. Também ambicionamos criar um plano de marketing sólido e ter um espaço maior que um canto da sala que seja acessível à comunidade.

A minha grande veia activista não consegue fechar os olhos face aos desafios ambientais
e sociais que a indústria da moda enfrenta. Além de ser a 2a indústria mais poluidora do mundo, logo a seguir ao petróleo, 85% do vestuário produzido acaba no aterro, quando custou a dignidade de trabalhadores sujeitos a condições precárias e quando 95% dessas peças poderiam ser recuperadas, recicladas e reutilizadas. Portanto, a indústria da moda é um bom exemplo de como a economia linear não é sustentável. Depois de me ter deparado com este impacto, senti a responsabilidade de criar uma alternativa para produzir roupa enquadrada num modelo de economia circular.

A Re.textile surge da necessidade de reescrever a história do vestuário no final do seu ciclo de vida, evitando o desperdício através da valorização de peças de roupa descartada. Cada peça é fruto de um processo de transformação, incluindo elementos artísticos – poemas, ilustrações, frases, imagens – que a tornam num objeto único de comunicação e expressão.

Queremos que o vestuário seja não só uma forma de afirmação da nossa identidade, mas de transmissão de ideias e histórias que permitem não só consciencializar, mas também criar conexões entre as pessoas. O público pode estar envolvido tanto na partilha de roupa indesejada, como na de poesia ou imagens às quais é dada livre circulação longe do pó.

O artivismo facilita a transição necessária para uma economia circular, sendo cada peça um produto da mudança. Já dizia Lavoisier: ” Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”.

Neste momento, o principal desafio é encontrar uma equipa
que permita que a produção seja sustentável, sem descurar os principais valores do projecto. Para além disso, depois de testar os produtos foram detectados alguns pontos a melhorar, nomeadamente, a oferta de produtos que não sejam discriminatórios ao nível do género e do tamanho, o que é algo a ter em conta na criação das peças.

Neste momentos podemos contar com:
✅  Site de Vendas Online;
✅  Matéria Prima para desenvolvimento de novas peças ;
✅ Presenças em mercados locais; 
✅ Comunicação via redes sociais;
✅ Slide Deck de apresentação

Neste momento, o principal desafio é encontrar uma equipa que permita que a produção seja sustentável, sem descurar os principais valores do projecto. Para além disso, depois de testar os produtos foram detectados alguns pontos a melhorar, nomeadamente, a oferta de produtos que não sejam discriminatórios ao nível do género e do tamanho, o que é algo a ter em conta na criação das peças.

Por outro lado, sendo que um dos objectivos a longo prazo é ter um espaço físico que permita envolver a comunidade mais vigorosamente e que facilite a criação individual ou colectiva, encontra-se o desafio de encontrar esse local ou de o criar. Ainda assim, faz parte do plano desenvolver o projecto online primeiro antes de dar esse salto.

Neste momentos podemos contar com:
✅  Site de Vendas Online;
✅  Matéria Prima para desenvolvimento de novas peças ;
✅ Presenças em mercados locais; 
✅ Comunicação via redes sociais;
✅ Slide Deck de apresentação

"A Re.textile surge da necessidade de reescrever a história do vestuário."

Re.textile é uma visão de futuro transformada realidade. Tal como disse Ghandi, “devemos ser a mudança que queremos ver no mundo”. Se os problemas do mundo são conhecidos, o real desafio é desenvolver soluções que nos permitam desafiar a realidade. O sonho começa com a visão de um mundo um pouco mais justo onde os direitos à felicidade não devem ser confiscados por privilégios.

Por isso mesmo, nada me motiva mais que ser parte da mudança e oferecer uma plataforma que inspire novas formas de consumo ao mesmo tempo que abre mentalidades para outra forma de nos relacionarmos com o lado de lá do que compramos. Portanto, neste momento, o maior compromisso de todos é a dedicação de tempo e intenção que permita construir o sonho.

Por outro lado, sendo que um dos objectivos a longo prazo é ter um espaço físico que permita envolver a comunidade mais vigorosamente e que facilite a criação individual ou colectiva, encontra-se o desafio de encontrar esse local ou de o criar. Ainda assim, faz parte do plano desenvolver o projecto online primeiro antes de dar esse salto.

Re.textile é uma visão de futuro transformada realidade
. Tal como disse Ghandi, “devemos ser a mudança que queremos ver no mundo”. Se os problemas do mundo são conhecidos, o real desafio é desenvolver soluções que nos permitam desafiar a realidade. O sonho começa com a visão de um mundo um pouco mais justo onde os direitos à felicidade não devem ser confiscados por privilégios.

Por isso mesmo, nada me motiva mais que ser parte da mudança e oferecer uma plataforma que inspire novas formas de consumo ao mesmo tempo que abre mentalidades para outra forma de nos relacionarmos com o lado de lá do que compramos. Portanto, neste momento, o maior compromisso de todos é a dedicação de tempo e intenção que permita construir o sonho.

Team

Os candidatos ideais para fazerem parte da equipa devem ter acima de tudo a ambição de contribuir para resolver questões associadas à emergência climática e justiça social. A equipa será parte de uma mudança de paradigma urgente, por isso é importante que seja resiliente e não tenha medo de quebrar o status quo.

Devemos representar a diversidade e cooperação necessárias para atingir resultados construtivos e criativos. Por isso mesmo, espera-se que a nossa dinâmica seja de natureza horizontal, onde todos são envolvidos nas decisões necessárias ao processo. Neste sentido, serão realizadas reuniões periódicas (via online ou presencial, em função da conveniência) para que sejam definidos objectivos, partilhadas ideias, delineados prazos, avaliados desafios ou expostas amostras do que já está feito. Haverá trabalho individual posterior, contudo, sempre com uma plataforma de comunicação (Trello, Google Drive, WhatsApp, Signal) aberta a todos os membros, de modo a que o avanço do processo ocorra de forma aberta.

No todo serão decidas as mensagens que a coleção e as peças irão representar e os tópicos a focar na comunicação. Já a criação de peças em si exigirá um espaço físico onde a roupa recolhida é organizada por categorias e onde são co-criados os modelos para venda.
Tendo em conta que é necessário que aconteça a transição para um modelo de economia circular e justa, é também necessário pensar como é que é possível gerar emprego neste tipo modelo. Desta forma, à medida que a equipa se vai tornando mais forte, a ideia é gerar capital que seja depois distribuído pelos membros e que no futuro assegure uma forma viável de salário.

A Re.textile pode por isso ser a plataforma para desenvolveres o teu potencial, cresceres em equipa e fazeres parte da mudança.

Team

Os candidatos ideais para fazerem parte da equipa devem ter acima de tudo a ambição de contribuir para resolver questões associadas à emergência climática e justiça social. A equipa será parte de uma mudança de paradigma urgente, por isso é importante que seja resiliente e não tenha medo de quebrar o status quo.

Devemos representar a diversidade e cooperação necessárias para atingir resultados construtivos e criativos. Por isso mesmo, espera-se que a nossa dinâmica seja de natureza horizontal, onde todos são envolvidos nas decisões necessárias ao processo. Neste sentido, serão realizadas reuniões periódicas (via online ou presencial, em função da conveniência) para que sejam definidos objectivos, partilhadas ideias, delineados prazos, avaliados desafios ou expostas amostras do que já está feito. Haverá trabalho individual posterior, contudo, sempre com uma plataforma de comunicação (Trello, Google Drive, WhatsApp, Signal) aberta a todos os membros, de modo a que o avanço do processo ocorra de forma aberta.

No todo serão decidas as mensagens que a coleção e as peças irão representar e os tópicos a focar na comunicação. Já a criação de peças em si exigirá um espaço físico onde a roupa recolhida é organizada por categorias e onde são co-criados os modelos para venda.
Tendo em conta que é necessário que aconteça a transição para um modelo de economia circular e justa, é também necessário pensar como é que é possível gerar emprego neste tipo modelo. Desta forma, à medida que a equipa se vai tornando mais forte, a ideia é gerar capital que seja depois distribuído pelos membros e que no futuro assegure uma forma viável de salário.

A Re.textile pode por isso ser a plataforma para desenvolveres o teu potencial, cresceres em equipa e fazeres parte da mudança.

Vem fazer parte da co-criação deste projeto

👉

Vem fazer parte da co-criação deste projeto

Maker 🙌

Vem fazer parte deste projeto mesmo que não tenhas as skills que o projeto procura. Se gostas e sentes que podes agregar valor candida-te!
  • ⏱ 5 horas semanais
  • 💎 Oferta: Em aberto

Marketeer 📢

Tarefas: Fazer o desenvolvimento da estratégia de marketing com o foco na captação de leads e aumento de vendas.
  • ⏱ 5 a 10 Horas semanais
  • 💎 Oferta: Equity

1 Fashion Designer

Tarefas: Fazer a transformação dos materiais têxteis para novas peças de roupas prontas a vestir.
  • ⏱ 5 a 10 Horas semanais
  • 💎 Oferta: Equity

1 Web Designer

Tarefas: Garantir o suporte da loja online com a criação de novas features para gerar uma boa experiência de utilizador.
  • ⏱ 5 a 10 Horas semanais
  • 💎 Oferta: Equity

Feedbacks

Comentários:

 Powered by Creators
Copyright © teamfounder